No data was found
No data was found

PECUARISTAS DOS EUA NÃO QUEREM A CARNE BRASILEIRA

boi-eua-640x404 (1)

Associação de gado americana, quer a suspensão das importações de carne bovina brasileira; A NCBA diz que o Brasil deve primeiro provar ser um parceiro comercial confiável e capaz de aderir aos padrões dos EUA. Após o recente relatório do USDA destacando um aumento nas importações de carne bovina brasileira, a National Cattlemen’s Beef Association (NCBA) renovou seu pedido de suspensão imediata das importações de carne bovina in natura do Brasil. Os questionamentos e ameaças já são recorrentes, em novembro de 2021 a cena já havia se repetido. Mais uma vez, a entidade diz que a carne brasileira não é confiável em termos sanitários! A NCBA pediu repetidamente uma auditoria completa do sistema de saúde animal e segurança alimentar do Brasil, para garantir a segurança do rebanho bovino dos EUA. Em 2021, as exportações brasileiras para os Estados Unidos aumentaram 131%. Nos primeiros três meses de 2022, o Brasil já embarcou mais de 50.000 toneladas de carne bovina in natura para os EUA
Embora um aumento temporário das tarifas possa desencorajar novas importações do Brasil, a organização disse que não aborda o problema subjacente. preocupação com o repetido fracasso do Brasil em aderir aos padrões internacionais de saúde animal e segurança alimentar. MAIS UMA VEZ, A ENTIDADE DIZ QUE A CARNE BRASILEIRA NÃO É CONFIÁVEL EM TERMOS SANITÁRIOS! “Estamos, mais uma vez, pedindo ao secretário Vilsack que suspenda as importações de carne bovina in natura do Brasil, devido ao longo histórico daquele país de não relatar casos de BSE em tempo hábil, disse o vice-presidente de assuntos governamentais da NCBA, Ethan Lane.  “É incrivelmente decepcionante ter nossas recomendações baseadas na ciência atendidas sem uma resposta notável do Departamento de Agricultura dos EUA”.  “À medida que as importações de carne bovina do Brasil continuam aumentando, pedimos ao USDA que reconsidere sua posição sobre a carne bovina brasileira e tome as medidas necessárias para salvaguardar a integridade de toda a cadeia de suprimentos de alimentos dos EUA”, acrescentou. A NCBA acredita que restringir totalmente as importações brasileiras é essencial até que o Brasil prove que é um parceiro comercial confiável e confiável, capaz de aderir aos nossos padrões. Exportações de carne brasileira para os EUA As exportações de carne bovina (in natura e processada) do país somaram 203,5 mil toneladas e renderam US$ 1,124 bilhão em março, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) compilados pela Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo).  A China permanece líder nas importações, com um total de 188.236 toneladas nos primeiros três meses do ano (+ 30,6% em relação a 2021). Em seguida vem os Estados Unidos, com 69.799 toneladas (+ 395%). CNA repudiou o pedido americano no ano passado Em um tom duro, a CNA (Confederação Nacional da Agricultura) criticou em novembro de 2021, o pedido feito pela NCBA (National Cattlemen’s Beef Association), uma das principais entidades de produtores bovinos dos Estados Unidos, de suspensão da compra de proteína animal do Brasil. Foto: Divulgação Júnior Friboi monta império com 70 mil bois confinados Arroba atingiu o piso? Preço estável e escalas alongadas Recorde: Vaca Jersey que mais produziu leite no mundo App auxiliará a definir o cruzamento ideal para a fazenda Vaca pintada de Zebra evita picada de moscas, veja! Em nota oficial, a entidade brasileira questionou se a associação americana está “desinformada” ou adota uma postura protecionista “sem nenhum caráter sanitário”. “Diante deste contexto, entendemos que, ou a NCBA está desinformada ou adota a postura protecionista com viés econômico e sem nenhum caráter sanitário. A CNA condena qualquer medida arbitrária que vá contra os pilares do comércio internacional. Assim, repudia a conduta adotada pela entidade americana”, afirmou a confederação brasileira.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Notícias relacionadas

Produtos

No data was found