Governo de RO reduz ICMS cobrado na saída de gado bovino para outros estados em 66,67%

noticias_1502300830

Pecuaristas podem usufruir do benefício até o dia 31 de agosto e na operação, não devem ultrapassar a saída de 500 mil cabeças de gado bovino.

RONDÔNIA – O Governo de Rondônia decretou a redução de 66,67% na base de cálculo do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), cobrado na saída de gado bovino para outros estados.

O decreto, publicado na última quarta-feira (11) no Diário Oficial do Estado (Diof), explica que os pecuaristas podem usufruir do benefício até o dia 31 de agosto e na operação, não devem ultrapassar 500 mil cabeças de gado bovino.

Para aproveitar o benefício, o contribuinte deve recolher, antes da saída do gado, 1% do valor do benefício ao Fundo Estadual de Sanidade Animal (FESA/RO), equivalente a 0,08% do valor da operação total. Segundo o Governo, este valor deverá ser recolhido em DARE específico.

Cobrança de 4%

Segundo o Governo, anteriormente, o imposto sobre essa operação era de 12% e agora, passa a ser de 4%. A proposta é cobrar um terço do valor normal e produzir a redução de dois terços de carga tributária.

Além disso, a redução na cobrança do ICSM tem como proposta “aumentar a saída de bovinos do estado, porque isso regulariza o estoque e estimula os frigoríficos a pagarem um preço melhor na arroba, já que tem alguém de fora também pagando mais”.

A preocupação com o fim do período chuvoso foi um dos principais incentivos para a publicação do decreto, já que neste período, o pecuarista é obrigado a vender o bovino.

De acordo com o Governo, “esse incentivo fiscal tem o intuito de estimular a venda para os outros estados e evitar um colapso na cadeia produtiva”.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Notícias relacionadas

Produtos

No data was found