Em Ji-Paraná, Centro de Especialidades Médicas promove mais de 300 consultas cardiológicas

x46aqamqmaf0i75

Mais de 300 consultas cardiológicas foram realizadas, durante o mês de abril, no Centro de Especialidades Médicas (CEM) da Prefeitura de Ji-Paraná. No último mês, a equipe da unidade também passou por uma reciclagem para realizar testes rápidos, promovida pela Divisão de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (Saúde).

Conforme o balanço divulgado pelo CEM, no total, foram realizadas 856 consultas, entre atendimentos pediátricos e especializados, como hematologia, gastroenterologia, cardiologia, urologia, ortopedia e neurologia. Apenas a cardiologia foi responsável por mais de 40% dos atendimentos do mês, com 346 consultas em abril.

O Prefeito Isaú Fonseca destacou a importância de a população ter alcance aos atendimentos especializados em Ji-Paraná, sem a necessidade de viajar para outros municípios em busca de consultas médicas.

“Agora, temos condições de receber esses pacientes em nossas unidades.  A Saúde é a nossa prioridade e estamos fazendo isso, reforçando o corpo técnico da Semusa, contratando profissionais de qualidade e ampliando os atendimentos”, celebrou Isaú Fonseca.

No último mês, o CEM também promoveu uma roda de conversa com os servidores, em parceria com uma psicóloga do Centro de Atenção Psicossocial Raio de Luz (CAPS II), para trabalhar e cuidar da saúde e da inteligência emocional no trabalho, destacando as relações entre servidores e pacientes.

“Os profissionais podem ser inteligentes em várias áreas do conhecimento, mas ter domínio sobre as próprias emoções e sobre as dos outros é um grande diferencial. Dentro das empresas, essa competência tem um impacto decisivo no clima organizacional, na cultura e na produtividade das esquipes”, destacou Élida Goedert de Moura, diretora do CEM.

Entre as atividades realizadas no último mês, a equipe de enfermagem passou por reciclagem na realização de testes rápidos e treinamento, promovida com a equipe da Divisão de Vigilância Epidemiológica, além de uma palestra sobre doenças e agravos de notificação compulsória.

“A Semusa é formada por vários departamentos e divisões, mas todas elas têm uma única secretaria. Por isso, contamos com ações que unem dois departamentos diferentes, sempre buscando a melhoria no atendimento prestado à população”, afirmou Relrisson de Souza Soares, diretor do Departamento de Média e Alta Complexidade (DMAC), responsável pelo CEM.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Notícias relacionadas

Produtos

No data was found