No data was found
No data was found

Ações da Petrobras desabam 8% após reajuste de 5,2% no preço da gasolina e de 14,3% no valor do diesel

Sem título

reajuste de 5,2% no preço da gasolina e de 14,3% no valor do diesel nas distribuidoras não foi suficiente para reverter a forte queda das ações da empresa na manhã desta sexta-feira (17) e contribuíam para que o Ibovespa, principal índice acionário da Bolsa brasileira, perdesse a marca dos 100 mil pontos.

Às 12h55, os papéis preferencias da Petrobras (PETR3) apareciam com queda de 8,06% e eram negociados a R$ 29,67. Já as ações ordinárias (PETR4) caíam 7,87%, a R$ 26,79. Mais cedo, por volta das 11h, a empresa desabava pouco mais de R$ 5.

As perdas da Petrobras até foram amenizadas apenas no primeiro momento após os reajustes, quando os papéis preferencias tinham queda de 4,34% e eram negociados a R$ 30,86 e as ações ordinárias caíam 3,51%, a R$ 28,05.

O anúncio do aumento dos combustíveis ocorre no momento em que o preço da gasolina encontra-se defasado em 13% (R$ 0,57) e o do diesel em 21% (R$ 1,37) em relação ao mercado internacional, segundo a Abicom (Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis).

A movimentação das ações da companhia estatal é determinante para o tombo de 3,5% do Ibovespa, que opera abaixo dos 100 mil pontos (99.250 mil pontos) pela primeira vez desde novembro de 2020.

Fonte: R7

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Notícias relacionadas

Produtos

No data was found